La Revancha del Tango - Cronicas Argentinas
segunda-feira, maio 19, 2003
 
Adiciona aos Favoritos
 
III CRONICA DO NOVO MUNDO
veja as fotos em www.funtigo.com/Augusto

Passaram 4 meses desde que cheguei a esta bela cidade baptizada em 1536 por Pedro de Mendoza de Ciudad de Santa Maria del Buen Ayre. Destruida pelos aborigenes e fundada novamente por Juan de Garay en 1580.

Tenho de reconhecer que foi um parto dificil, mas estao reunidas as condicoes para me sentar um pedaco a escrever a terceira cronica do novo mundo: e domingo, chove, faz um frio de rachar e estou com uma ressaca que me limita a mobilidade, bem como a racionalidade. Aqui vai disto:

Politica e copos
Antes de mais, gracias Carlos Menem por teres desistido da segunda volta das eleicoes presidenciais e assim me teres permitido sair ontem.

Sim, por aqui, ao contrario do que, segundo nos relata o Elfo, se passa na Finlandia, as eleicoes nao passam de forma alguma despercebidas. Muito pelo contrario! Sao motivo de conversas empolgadas, a cidade esta impregnada com propaganda politica e os meios de comunicacao seguem ao pormenor os passos dos candidatos. Ate aqui mais ou menos normal. O que ja nao e normal e que das 24h do dia anterior a votacao ate ao encerramento das urnas seja PROIBIDO VENDER BEBIDAS ALCOHOLICAS, BEBER EM LUGARES PUBLICOS OU APRESENTAR INDICIOS DE ESTAR ALCOHOLIZADO.

Nao deixa de ser piada recorrente que “nem assim os Argentinos votam bem”. E ja votam desde 1983, aquando do fim da avassaladora ditadura militar. Quanto a mim, fiquei revoltado por me ser vetada de forma tao liminar a possibilidade de beber num sabado a noite... menos mal que aqui os governos sao por 5 e nao 4 anos. Nao e que me preocupe nao beber, o que me apoquenta e nao ter a liberdade de poder ou nao beber.

Ja saberao certamente que amanha entra em funcoes o novo governo de Kirschner por desistencia do seu opositor Menem (por causa da desistencia nao ha votacoes e pude ir pros copos ontem... hehehe). Na primeira volta os 5 principais candidatos, que representam o expectro politico, alcancaram votos entre os 17% e os 24%. E evidente a grande reparticao politica. Os dois primeiros foram entao a segunda volta, mas o Menem desistiu, e sabem porque? E que o Menem e um pouco como o Benfica: ou se e a favor ou se e contra. Todos os que nao votaram Menem iriam votar Kirschner e, para evitar uma avassaladora derrota, o cota (ja a caminho dos 70 anos, dissimulados com constantes operacoes plasticas) desistiu.

Nas discussoes politicas com locais tento sempre abster-me de opinar, mas posso dizer-vos que, para mim, “do mal o menos”. Kirschner, juntamente com Lula (os dois paises mais importantes da america do sul) querem avancar com o Mercosul com o objectivo de criar um segundo espaco politico/economico forte no continente americano. O Menem baixa as calcas e oferece o rabinho ao Bush filho, como o fez ao Bush pai. Por isso teve uma avassaladora e muito bem montada campanha de marketing subsidiada pelos yankies colonizadores. Felizmente nao conseguiu lubridiar o povo que, afinal, sempre aprendeu alguma coisa nestes 20 anos de democracia.

Como dizia, foi um parto dificil. Passaram 4 meses e ja se foi o efeito novidade e o sentimento de descoberta constante. Se bem que a vida e uma constante descoberta, ja nao me sinto um diletante viajante mas um cidadao escravo do trabalho e respeitador das normas e regras socias mais evidentes. No entanto, para nao tornar isto muito introspectivo e sem interesse, vou partilhar convosco algumas das muitas particularidades da cidade mais europeia da america do sul.

Conduzir em Buenos Aires - esquece o codigo da estrada e aperta bem o cinto
O maior surto de imigracao argentina veio da Italia. Esta heranca e por demais evidente na conducao. Os linhas, tracos ou sinais que a muito custo, e com muito boa vontade, se conseguem identificar como “sinais de transito”, definitivamente nao cumprem a sua funcao. Os UNICOS sinais que se vem e, mais ou menos, se cumprem, sao os semaforos. E nao e dificil perceber porque...

Um dia reparei que, quando parava no transito, um jovem taxista lia algo que se assemelhava a um codigo da estrada. Nao me contive e perguntei a medo, – estas a estudar para o exame de codigo? Ao que ele me respondeu que nao, ja tinha a carta e que para isso nao era preciso estudar (nao e preciso estudar!?!?). Perguntei-lhe entao porque lia o codigo.-“E que isto e giro e descobrem-se coisas engracadas”. Nao quis investigar mais porque reciei uma resposta do genero “ve la que no outro dia descobri que se tem de parar quando a bolinha nesses cabos electricos a beira da estrada esta vermelha”...

- Acho que a minha carta de Portugal nao serve ca. Comentei um dia com um local.
– Ai sim? Inscreve-te numa escola de conducao e em tres dias tiras a carta... se pagares um pouco mais nem tens de fazer exames.
- O que?? Nao fazer exames??Tres dias?? Eu demorei dois anos a tirar a carta!!!
- Dois anos?? Eu tirei em DUAS horas, esta cena dos tres dias foi coisa do anterior governo. Antes era tudo no mesmo dia...

Ao comprar a bicicleta quis saber como funciona afinal isto das regras de transito. Fui prontamente informado que “as regras de transito nao sao para veiculos de duas rodas”. Ok! Nao e preciso repetir. Ele e ruas em sentido contrario, passar vermelhos, andar em passeios e incluso em frente a policia e NINGUEM ESTRANHA E NINGUEM SE CHATEIA.

Pessoalmente isto nao me perturba nada. Ate agora so vi um acidente e a julgar pelo adiantado da hora foi resultado do alcohol, mas nunca ninguem o sabera porque a policia nao mede o alcohol... o Corone registou o evento com uma das ja famosas fotos EHHHHH!!! com o acidente em pano de fundo. Ainda estou a espera de ver a dita... se calhar “voou do 9 andar pela windowsXP” e esta a “borbulhar formatacoes tepidas de discos fantasmas no fundo da piscina do vizinho – o que maravilha as criancas do morro em frente”sic.

Las Piedras Rolantes(1)
Quando cheguei, pela minha forma de falar e pela minha aparencia, pensavam que era da america central.... o mais normal era pensarem que era Colombiano ou Dominicano ou algo que o valha. Agora toda, mas toda a gente me julga Brasileiro depois de meia duzia de palavras. Os/As mais interessados perguntam de que parte do Brasil sou. Sou Portugues, digo orgulhoso. Ahhh portugues... que giro!.. E isso e no norte ou no sul do Brasil??

Superadas as dificuldades inicias com o idioma com um curso intensivo... surgiram outras dificuldades dificeis de superar com cursos...

- Qual e o teu mail?
- augustofer@yahoo.com
- a-u-g-u-s-t-o-f-e-r.. arroba... e o que vem depois?
- Yahoo.com
- IA o que?
- Yahoo!..., nao conheces????”
- Nao. Como e que isso se escreve?
- Y-A-H-O-O.
- ...Deixa ver... Humm.. Ahhhh: ...JAUU!!!!

Pois entao o meu mail passou a ser augustofer@jauu.com. Sim, porque esquece dizer o mail do contacto. “FernandeSS, com S e nao com Z..... contacto tem um C antes do T.... nao nao, 6 e nao SEIS... ICEP e com I latina e nao I grega.... nao, com um C e nao um S... nao C C... C e nao Z....nao, nao o C...C, o S era para FernandeS... braaahhh....esquece. O que e que bebes???

Claro que algumas vezes se pode obviar isto tudo com uma saida a 007. “Fernandes, Augusto Fernandes”. E lentamente levo a mao ao bolso interior do casaco e retiro o cartao do ICEP. Com um sorriso no canto da boca estendo a mao com o cart?o. A presa recebe-o agradecida. Pergunto-lhe se bebe alguma coisa. “...Uhmm.. um Baileys, quero-me deixar guiar pelo instincto...” diz-me convidativamente. Chamo o barman e digo-lhe. “Para a dama um Bayleys... (ele pisca-me o olho... deve saber da cena do instincto) e... para mim um whiskey... um Juanito Caminante Etiqueta Roja”.

A Argentina surpreende tambem culturalmente. Por um lado esta completamente massificada pela cultura dominante – a americana, tal como a maioria do mundo civilizado (cada vez me custa mais chamar a este o mundo civilizado.... mas ok). Esta completamente up-to-date fruto das Internets, dos JAUU!s, das MTVs das CNNs, dos MacDonals, das Nikes, das Playstations e ai por em diante.

Ao mesmo tempo, existe uma grande parte “intelectual” que procura estar a par do que se faz no mundo para alem do mainstrem. Bibliotecas, livrarias, cinemas independentes, exposicoes de pintura, escultura, teatro, ballet, arquitectura, opera... um sem numero de oferta de fazer inveja a qualquer uma das grandes capitais europeias. E nada de isto seria de esperar num pais da america do sul.

No entanto... e coexistindo com estes dois mundos, existe uma parte caricatica. Um dos meios de transmissao de cultura mais imediatos e, sem duvida, a musica. Se, por um lado, as top charts sao quase copias dos EUA... por outro, os grupos preferidos dos argentinos sao... os grupos dos 60s, 70s e 80s!! E incrivel e desconfio que isto nao e mais que uma estrategia das grandes multinacionais de continuar a vender discos antigos.

Os grupos mais em voga sao os Stones e os Beatles, Pink Floyd, Led Zepling, David Bowie, Madonna.... e depois ha o grande salto para as Shakiras, os Eminem, as Britney Spears... e por ai em diante. Ate agora a explicacao mais convincente foi “somos muy nostalgicos”. Acredito e, diga-se, as vezes e bastante mais agradavel ouvir um good oldie que alguma da muita merda pouco imaginativa que se faz hoje (fogooo, pareco um cota!!).

Che Augusto na Argentina
Bom, agora, e para os que resistiram ate aqui... vou entao falar um pouco de mim. Ja passaram 4 meses e mantem-se a relatividade do tempo... as vezes parece uma eternidade e as vezes parece que o tempo passou num apice.

Comeco pelo trabalho. Mantem-se o grau de interesse e aprendizagem nulo. Quanto a aprendizagem..., algo sempre se aprende (ou nao fosse a vida uma constante aprendizagem)... mas nao podia estar a aprender mais qualquer coisinha? Quanto ao grau de interesse... para alem de, na realidade, nao haver muito para fazer, depois de 4 anos de marketing comeco a desconfiar que a cerne da questao esta mesmo na tematica. Interessante ao inicio mas depois muito repetitiva. Portanto: venha a xeta e o resto que se lixe que a vida nao e so trabalho!!

E vida nao e mesmo so trabalho! Se ha coisa que e barata (pelo menos para quem tem euros) e a cultura, a diversao e... cursos. Estou completamente viciado em cursos em que possa aprender algo um pouco diferente de “Gestao e Administracao de Empresas”. Cinema, Wed Design, Fotografia, Teatro... you name it... they have it… and I apply to it!

O futebol continua a ser a minha forma priveligiada de libertar a tensao acumulada enquanto nao faco nada de interessante em frente do computador. Como jogar a bola implica mobilizar mais nove bacanos... estou tambem inscrito num ginasio (“estar inscrito” e “ir” sao duas coisas distintas). Tudo para que nao fique com rabo de cadeira e cara de monitor. Bom, vou mas e despachar isto que ja sao sao quase 19H... nao, nao e hora de missa, e hora do jogo de fim de semana!!

De resto, e com tantos cursos e jogos de bola, fico com pouco tempo “livre”. Costumo ir ao cinema, de vez em quando surge um jantarzinho e uma voltita durante a semana e, all naite longue, SO SAIU UM dia por semana... Saturday! Saturday e dia de ir pra naite curtir! Tenho poucos mas bons amigos e amigas. Tasse bem. No entanto, as saudades de Lisboa sao uma constante e as lembrancas das pessoas queridas convivem comigo aqui em Buenos Aires, como em qualquer parte do mundo em que esteja.

Aproveito para relembar que no site: http://augusto.funtigo.com/ estam fotos minhas em constante actualizacao e que em http://cheaugustonargentina.blogspot.com/ estao as cronicas.

Despeco-me com sinceros desejos que tudo esteja bem convosco em Lisboa ou, se for caso disso, em qualquer outra parte do mundo mundial.

Beijos & Beijos deste vosso amigo,
Che Augusto
La Revancha del Tango

(1) - Rolling Stones
(2) - Johnny Walker Red Label
(3) – historia ficticia e nada timbre de Che Augusto na Argentina (ou onde quer que seja)



Powered by Blogger